Você sabe o que é uma competência?

Nós já falamos o que é uma seleção por competência, mas achamos interessante, e importante, falar o que de fato são competências. Esse termo além de ser  muito utilizado na área de recursos humanos é,também, utilizado em diversos momentos do nosso dia a dia. Mas será que nesses dois casos o significado é o mesmo?

Quando procuramos a palavra “competência” no dicionário encontramos a seguinte definição: “Qualidade de quem é capaz de apreciar e resolver certo assunto, fazer determinada coisa; capacidade, habilidade, aptidão, idoneidade.”  Por isso, no senso comum, dizemos que uma pessoa competente é aquela que tem conhecimento sobre determinado assunto. Um exemplo seria dizer que a RH Jr. é competente para fazer processo de seleção de pessoal.

Na área de recursos humanos esse significado passou por algumas adaptações. Maria Odete Rabaglio, consultora organizacional em gestão e desenvolvimento de pessoas é uma especialista na área de gestão por competências e define competências como:Conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes e comportamentos que permitem ao indivíduo desempenhar com eficácia determinadas tarefas. Existem outras diversas definições para o termo, enfocando algumas características das competências para essa área, incluindo o fato que são habilidades do presente, apresentadas pelos comportamentos no contexto profissional determinado.

Existe, dessa forma, três pilares para o conceito clássico de competências: conhecimento habilidade e atitude – o chamado modelo CHA. No âmbito do conhecimento está o saber acumulado durante a vida do indivíduo, seja por instrução formal ou informal. A habilidade é o saber fazer, a capacidade de aplicar esse conhecimento. Mas esses dois pilares anteriores não são úteis se a pessoa não querer fazer, ou seja, ter a atitude. As competências podem ser divididas em organizacionais – que são o diferencial da empresa – e as individuais – que devem ser observadas no contexto profissional.

Competências

 

Um exemplo de competência é o de adaptabilidade a mudanças, que refere-se à capacidade de modificar o próprio comportamento para alcançar determinados objetivos quando surgem dificuldades, novas informações, ou mudanças no meio. E alguns comportamentos indicadores são: possuir visão ampla que permite a antecipação da compreensão das mudanças; procurar novas maneiras de realizar determinada atividade; modificar estratégias e objetivos com serenidade diante de mudanças externas ou de novas necessidades.

A seleção por competências é o primeiro passo para fazer uma gestão por competências, benéfica tanto para empresa quanto para os colaboradores.

Tatiane Castro

Assessora de Pessoas da RH Consultoria Júnior – UFMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *