Planejamento financeiro, o que sua empresa tem a ganhar?

Planejar significa traçar metas, programar, elaborar planos direcionados ao projeto que se almeja colocar em prática. Desta forma, o Planejamento Financeiro é entendido como o ato de estabelecer o modo pelo qual os objetivos financeiros podem ser alcançados, o que é crucial para a sobrevivência de qualquer negócio.

Não é preciso ser um expert em gestão para entender os impactos negativos da falta de controle e organização financeira em uma empresa, podendo inclusive culminar na falência. Afinal, de pouco adianta um negócio lucrativo se os gastos e aplicações não forem bem administrados, assim como não é possível expandir um negócio no qual as contas estão em descompasso. Portanto, observa-se a relevância e necessidade de um bom planejamento para o domínio do mercado e a ascensão do empreendimento.

O papel do planejamento financeiro é manter a equação de entradas e saídas positiva, de modo que os investimentos feitos na empresa tenham retorno. Ao se fazer o planejamento financeiro, o gestor consegue ter noção do custo de operação e do faturamento necessário para manter o caixa positivo, evitando dificuldades futuras. Mais do que isso, o planejamento financeiro de uma empresa permite que sejam feitos investimentos em novos produtos, mercados e aquisição de clientes desde que os custos básicos sejam honrados. O investimento interno não é positivo somente para a organização, ela traz benefícios para todos que trabalham nela, gerando colaboradores mais satisfeitos com as condições de trabalho, logo, há uma maior produtividade.

importância da organização finaceira

O planejamento financeiro reúne um conjunto de ações e controles que vão desde acompanhar contas até preparar orçamentos. A ordem desses instrumentos pode variar de acordo com o negócio mas, em geral, engloba ao menos a gestão do fluxo de caixa e a idealização orçamentária da empresa. E são esses fatores, principalmente, que vão permitir que sejam desenhados roteiros de metas e objetivos a serem conquistados, além de compreender quais ações devem ser tomadas para a execução desses propósitos.

Através do controle dos seus fornecedores, por exemplo, é possível saber qual matéria-prima é mais cara e como isso afeta o preço do produto. A partir dessa informação, o empreendedor pode buscar melhores fornecedores e descobrir a melhor relação de custo/benefício. Reduzir os custos da operação permitirá a prática de preços melhores, criando uma vantagem comercial para a empresa.

Em resumo, um planejamento financeiro bem feito é indispensável à vida das pessoas e das empresas pois possibilita saber, com antecedência, que caminhos estão sendo trilhados, visando maximizar os resultados econômico-financeiros.

 

Luiz Alves

Letícia Gomes

Pós-juniores da RH Consultoria Júnior – UFMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *